Não subestime o poder de uma release em seu projeto

Olá

Não são poucas as equipes ou empresas que cometem o equívoco de trabalhar com iterações sem que elas estejam contextualizadas. Apesar da ilusão de ser ágil trabalhando com iterações, pouco muda no resultado desse esforço. Continua-se criando um grande batch (incremento) que será promovido a algum ambiente mais estável daqui a algum tempo, e continua-se trabalhando em tarefas sem saber exatamente que problema se está resolvendo.

Pra resolver este problema quando trabalhamos com iterações em projetos, existe o conceito de release. Uma release, assim como uma iteração, é um timebox. Para criar este timebox, a maioria das empresas divide o ano em 4 partes iguais, criando assim releases de 1 trimestre. Dentro destas releases, aglomeram-se as iterações, que são contextualizadas pelo objetivo daquela release. Ou seja, a principal pergunta que vai nortear o trabalho de uma release é: que problema queremos resolver com esta release? Ou seja, que problema queremos resolver neste trimestre?

 

Veja no blog da Adaptworks:

http://blog.adaptworks.com.br/2016/04/nao-subestime-o-poder-de-uma-release-em-seu-projeto/

“não basta criar iterações, aglomerar requisitos” Perfeita esta observação, pois esta embutida nela: visão do produto + alinhamento de negócios + trabalho do scrum team.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s